© 2019 Sinepe.com.br

 

 

Contato

 

Endereço: Rua Tenente Coronel Cardoso, 696 - sala 102 - Centro

CEP: 28035-044 

Campos dos Goytacazes - RJ / Brasil

Tel/Fax: (22) 2723-3099 

E-mail:sinepe@sinepe.com.br

Apoio:

November 14, 2019

November 14, 2019

October 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

Gameficação na gestão de pessoas

November 14, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Diretor, quais são seus planos para o plantão de férias da sua escola?

July 5, 2019

 

As férias escolares são uma grande oportunidade para se desconectar do ambiente escolar e recarregar as energias. Entre os gestores escolares, no entanto, essa história é um pouco diferente. Enquanto alunos e professores entram no período de descanso, os diretores permanecem na escola. Nesse período, os gestores aproveitam para fazer os reparos que não são possíveis com a escola em pleno funcionamento, prestam atendimento ao público e organizam o planejamento de volta às aulas.  “É um momento indispensável para colocar a escola em ordem”, conta Cristiane Albuquerque, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Ary Gomes, em  São Paulo. 

 

Avalie o último período letivo 
Antes das férias, alguns gestores têm o hábito de realizar avaliações do semestre. O objetivo é identificar as dificuldades pedagógicas da escola, dos alunos e da equipe. Com essas informações, é possível criar um planejamento que foque em soluções para o próximo semestre.

Para os gestores que avaliam as atividades do último período letivo nas férias, o recesso é o momento para reunir o grupo de gestão escolar (coordenadores, auxiliares da diretoria, vice-diretores) e conversar com a equipe de  forma mais concentrada, sem as atribuições e surpresas da rotina. “Nós aproveitamos esse período para retomar o que foi positivo e negativo no primeiro semestre”, explica Claudio Neto, diretor da escola Escola Municipal de Ensino Fundamental Infante Dom Henrique, em São Paulo, e colunista de GESTÃO ESCOLAR, sobre o balanço das atividades com a equipe. “Assim, chegamos no segundo semestre com um novo gás, retomando o que não conseguimos fazer nos outros dias letivos”.

O trabalho em grupo dos gestores da escola, no período letivo e nas férias, na visão de Cristiane, é fundamental para avaliar decisões e redirecionar o planejamento. “Nunca alguém toma uma decisão sem conversar com o grupo”. Para as escolas que não fazem avaliações específicas do semestre, é possível reunir as informações do fechamento do bimestre e do conselho de classe como base para um balanço. Vale também analisar os projetos e ações desenhadas no planejamento do início do ano letivo para checar se os objetivos foram alcançados e, dessa maneira, replanejar o que for necessário.

 

Estude os desafios pedagógicos da escola
Claudio também acredita que, do ponto de vista pedagógico, as férias são uma época de estudo para os gestores. “Esse período de recesso também é para pensar pedagogicamente o funcionamento da escola, de se planejar para a volta dos professores”. É o momento para alinhar as abordagens pedagógicas adotadas pela escola e avaliar se elas são adequadas ou não à realidade de grupo escolar e aos desafios identificados.

Para Claudio, as leituras que os gestores realizam nas férias também inspiram as propostas de ações e projetos para a escola e para a formação dos professores do semestre seguinte. De acordo com o diretor, vale se questionar: “quais são os problemas que a gente tem ou teve no semestre e como podemos resolver esses problemas?”. Os projetos que a escola pretende desenvolver no meses seguintes também podem ser um tema para o planejamento de férias. A diretora Cristiane, por exemplo, avalia o que a escola vai precisar e quais parcerias poderão ser feitas para apoiar a realização de eventos da EMEF Ary Gomes no segundo semestre.

 

Verifique se a sua escola precisa de reformas e reparos
No período letivo, os alunos são os grandes protagonistas do espaço escolar. Por isso, a diretora Cristiane aponta que existem alguns tipos de reparos e reformas de infraestrutura que não podem ser realizados durante o semestre para não atrapalhar a aprendizagem na sala de aula.  “As férias são o momento que nós temos para fazer as manutenções mais importantes da escola porque não tem aluno”. As manutenções incluem a revisão elétrica, hidráulica da escola, limpeza de vidros, caixa d'águas, pinturas e consertos no telhado, por exemplo. Este é o momento também para resolver as questões administrativas que esses reparos exigem, como a contratação de profissionais, pagamentos e autorizações.

 

Que tal preparar algo especial para o retorno dos seus alunos e professores?
Especialistas da área de Educação têm uma trajetória de estudos e pesquisas que ressaltam a importância do ambiente no processo de aprendizagem. Pensando nisso, Cristiane acredita que as férias são “o momento que você tem de preparar a escola com alguma coisa diferente para o retorno dos alunos e dos professores. Assim, eles têm uma imagem de que, enquanto eles descansaram, a escola se renovou para recebê-los de volta”. O objetivo é criar uma atmosfera diferente, a partir de uma intervenção no espaço da escolar, que possa ser percebida como uma iniciativa de acolhimento no retorno às atividades. Neste ano, na EMEF Ary Gomes, o plano é criar um novo grafite na parede do refeitório para a volta às aulas.

 

Fonte: Revista Gestão Escolar

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square