© 2019 Sinepe.com.br

 

 

Contato

 

Endereço: Rua Tenente Coronel Cardoso, 696 - sala 102 - Centro

CEP: 28035-044 

Campos dos Goytacazes - RJ / Brasil

Tel/Fax: (22) 2723-3099 

E-mail:sinepe@sinepe.com.br

Apoio:

November 14, 2019

November 14, 2019

October 3, 2019

Please reload

Posts Recentes

Gameficação na gestão de pessoas

November 14, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

INDO ALÉM DAS ANTIGAS AÇÕES

November 6, 2017

O marketing escolar passo pela troca do "software mental". Não se pode viver sob a síndrome de Gabriela; "Eu nasci assim", “eu cresci assim", “vou ser sempre assim". Faz-se necessário atualizar o mente, rever crenças limitantes, abandonar a postura ontológica herdada e adotar uma visto transdisciplinar e epistemológica metacompetente, agindo de forma interdisciplinar e transversal. Cabe aos gestores promover formação continuado da equipe para que adote novas práticas e, consequentemente, conquiste e fidelize os alunos. Isso é marketing.

Estudos comprovam que o cérebro humano está sendo afetado pelas tecnologias. As percepções visuais e auditivas das crianças e dos jovens de hoje estão mais estimuladas. O autor Nicholas Carr em seu livro “O Superficial: O que o internet está fazendo com nossos cérebros”, afirma que os últimos avanços da tecnologia remetem à distração e à falto de foco, bem como, ô falta de um pensamento mais aprofundado*. Outros especialistas afirmam que as crianças e os jovens atuais, em função desses cérebros estimulados em excesso, sofrem de fuga de ideias e apresentam pensamentos acelerados, por isso se distraem com facilidade, não se concentram é estão viciados em computador, Internet e jogos eletrônicos...

Os educadores precisam de novas práticas, para não correrem o risco de perder a capacidade de influenciar psiquicamente as crianças e jovens de hoje; Em algumas salas de aula, o estudo perdeu a cor, o sabor, o brilho e alegria, Muitos estudantes não sentem prazer em estudar. As expectativas, os desejos, os anseios dessa geração mudaram drasticamente e se encontra cada vez mais ansiosa. Inúmeros neurocientistas afirmam que o cérebro dessa geração se tomou dependente de constantes novos estímulos.

Vivemos um momento singular, momento de refletirmos sobre essas questões e buscarmos soluções. Precisamos desenvolver um novo modelo de educação para nossos alunos e ima nova linguagem capaz de conquistá-los, impressioná-los, alcançá-los, tanto quanto a TV, os jogos eletrônicos e o cinema. Por Isso, inovar, atualizar as metodologias e estratégias utilizadas na sala de aula é emergente. Precisamos urgentemente desenvolver uma educação que atenda aos anseios desses cérebros e atualizar nossa prática pedagógica e nossa maneira de falar e educar. Nesse sentido, inovação é palavra de ordem.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square